Inspeção de mangueiras em edifícios residenciais

Os grandes incêndios em prédios que aconteceram no Brasil, como caso do Edifício Joelma que em fevereiro completou 41 anos, evidenciam a necessidade de equipamentos de combate a incêndio nos prédios. No caso do Joelma até haviam mangueiras e equipamentos para combater o fogo, contudo segundo relatos de sobreviventes tais equipamentos encontravam-se em péssimas condições no dia do incêndio, o que dificultou a mitigação do fogo. A falta de manutenção nesse caso foi fundamental para que o desastre tomasse proporções gigantescas.

Conforme a Norma ABNT NBR 12779, toda mangueira de incêndio deve ser inspecionada a cada semestre e ser submetida a ensaio hidrostático/manutenção a cada ano.

A empresa por sua vez deve emitir ao usuário um certificado de inspeção e manutenção das mangueiras. Esse documento pode ser exigido pelo Corpo de Bombeiros, Prefeitura, Companhias de Seguro ou outras autoridades.

A inspeção por sua vez deve verificar:

  • Comprimento da mangueira para garantir o alcance e área de cobertura originalmente projetada. Só podem retornar para uso mangueiras com comprimento até 2% inferior ao comprimento nominal
  • Desgaste ou fios rompidos da carcaça têxtil, em especial na região do vinco.
  • Presença de manchas ou resíduos na superfície externa causada por contato com produtos químicos ou derivados do petróleo.
  • Desprendimento do revestimento externo.
  • Evidência de deslizamento das uniões em relação à mangueira.
  • Dificuldades para acoplar o engate das uniões (os flanges de engate devem girar livremente)
  • Deformações nas uniões provenientes de quedas, golpes ou arraste.
  • Ausência de vedação de borracha nos engates das uniões ou vedação que apresentem ressecamento, fendilhamento ou corte.
  • Ausência de marcação conforme ABNT NBR 11861

Caso exista qualquer irregularidade mencionada acima, a mangueira deverá ser enviada imediatamente para manutenção.

Aproveite e conheça todas as mangueiras de incêndio comercializadas pela Bucka.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *