O que é um sprinkler e como ele atua no combate a incêndios?

SprinklersUm sprinkler é um dispositivo comumente utilizado no combate a incêndios. Ele é composto de uma “armadura”, um elemento sensível, chamado bulbo. O bico de sprinkler é rosqueado a uma tubulação pressurizada e permanece fechado por tampa travada pelo bulbo. As roscas normalmente são de ½” ou ¾” NPT. No interior do bulbo um líquido se expande a uma determinada temperatura de maneira que a cápsula seja rompida, quando um incêndio for iniciado, liberando a água para atuar no combate.

Dentro da linha de equipamentos fixos de combate a incêndios, os sprinklers tem se mostrado um dos meios mais eficientes e econômicos, que podem diminuir os prejuízos à sua propriedade. Talvez, seja porque são sistemas anti incêndios que funcionam sem a necessidade da ação humana imediata, já que são instalados nos ambientes, produzindo sua “chuva” característica quando a temperatura atinge níveis elevados.

SOLICITE UM ORÇAMENTO ou se preferir ligue para: 11 3935-4280

Ao redor do mundo, sprinklers são fabricados com bulbos que se abrem quando as temperaturas chegam em 68, 79, 93 e, até, 141 Cº. No Brasil, a maioria dos sprinklers disponíveis no mercado foram feitos para abrirem à temperatura de 68 Cº, mas existem outras variações disponíveis, mesmo essas sendo as mais comuns.

Voltando aos detalhes da sua aplicação, o bulbo do sprinkler se rompe, a medida que o incêndio já foi iniciado e a temperatura só faz aumentar. Nesse ponto, a água que é liberada pela tampa rompida, e cai de forma circular, chegando a cobrir uma área de 16 m² dependendo do modelo utilizado. Na maioria dos ambientes, instalar um sprinkler significa, quase que obrigatoriamente, ter que instalar outros dele, também, uma vez que se o incêndio estiver em um nível mais intenso, se alastrando para outras áreas, outros sprinklers poderão se abrir e controlar o fogo. Dois ou três deles abertos costumam ser suficientes para o combate, e não existe nenhum risco do fogo de um ambiente provocar a abertura de um sprinkler em outro lugar se não o afetado pela elevação da temperatura, já que eles se abrem individualmente.

Comentários

47 Comentários

  1. Bucka disse:

    Obrigado, Hed!

    Qualquer dúvida ou sugestão, nos procure.

    Atenciosamente,

  2. Bucka disse:

    Nós é que agradecemos, Jairo, e ficamos contente de poder contribuir, mesmo que minimamente, para o sucesso do seu trabalho da faculdade!
    Sempre que precisar de informações, tiver dúvidas ou sugestões, recorra ao nosso blog ou entre em contato conosco.

    Atenciosamente,

  3. Bucka disse:

    Nós que agradecemos, Natan!
    Sempre que quiser saber mais sobre o assunto, consulte nosso blog. Você não vai se arrepender!

    Atenciosamente,

  4. Bucka disse:

    Nós é que agradecemos a preferência pelo nosso blog, Eviladio!

    Atenciosamente,

  5. Bucka disse:

    Olá, Uederson!

    Trata-se de um líquido a base de glicerina que se expande a determinada temperatura, rompendo o bulbo e permitindo a passagem de água.

    Atenciosamente,

  6. Bucka disse:

    Uma terminologia usada em português é “chuveiro automático”

    Atenciosamente,

  7. Bucka disse:

    Favor entrar em contato com nossa Engenharia para mais informações 11-3935-4280. Sugiro pesquisar pelas normas NFPA e NBR relativas ao tema.

  8. vitor disse:

    Prezados,
    existe alguma legislação que fale de manutenção preventiva para estes equipamentos ?

    • Bucka disse:

      Vitor, sugiro consultar a NBR ABNT NBR 10897:2014 Sistemas de proteção contra incêndio por chuveiros automáticos, bem como as Instruções Técnicas dos Bombeiros do seu Estado.

      Atenciosamente,
      Bucka

  9. francisco de assis disse:

    com e o nome do liquido de dentro do bulbo?

  10. Bucka disse:

    Sâmila Almeida,
    Obrigado pelo comentário.

    Atenciosamente,
    Equipe Bucka

  11. Bucka disse:

    Olá Leidimar Sousa,

    Nós que agradecemos seu comentário 🙂
    Abraços,
    Equipe Bucka

  12. Bucka disse:

    Olá Valdemir,

    Sem dúvidas. O Sprinkler é mais eficaz que o detector de fumaça.

    Obrigado pelo comentário!
    Abraços,
    Equipe Bucka

  13. Bucka disse:

    Tavaresh,
    É ótimo saber que você gostou do nosso site.

    Abraços,
    Equipe Bucka

  14. Bucka disse:

    Soraya,
    Obrigado pelo comentário.
    Espero que nosso artigo sobre Sprinklers tenha solucionado todas as suas dúvidas 🙂

    Atenciosamente,
    Equipe Bucka

  15. Bucka disse:

    Olá Vanessa,

    Obrigado pelo comentário!
    Atenciosamente,
    Bucka Equipamentos

  16. Lia de Souza disse:

    Gostaria de saber se é possível colocar em apartamento durante uma reforma, de onde seria a captação da água ponto interno já que ela tem de ser pressurizada. Também se não existe o risco de acionar o sistema apenas por elevação normal de temperatura como é o caso de cozinhas e banheiros (uso de aquecedores contra vapores do banho), etc.

    • Equipe Bucka disse:

      Olá Lia. O sistema de sprinkler deve ser dimensionado para todo o edifício. Em sistemas existentes, a reforma deve obedecer as restrições do sistema (ex. compartimentarão, vigas, colunas, etc). A rede dever ser pressurizada. Quanto ao acionamento “acidental” a atuação só ocorre quando há elevação de temperatura até 68 graus (ou mais) no bulbo. Poderia ocorrer em cozinhas industriais, porém nestes casos outros bicos são selecionados.

  17. Renato Loiola disse:

    Precisa de utilizar instalações elétricas neste sistema?

  18. Maria Cleonice disse:

    A/C. Depto. Comercial

    Bom dia

    Somos um grupo empresarial de engenharia localizados no Estado do Rio Grande do Sul onde atuamos na área da construção civil e de prevenção contra incêndio, estamos procurando empresas neste seguimento para representar e ou distribuir em nosso estado, gostaríamos de saber a possibilidade de ser representante de seus produtos, temos uma vasta carteira de cliente, podendo expandir seu produtos em todo o estado.

    Certos de Sua atenção, subscrevemo-nos
    atenciosamente
    M.Cleonice
    51-30616368 – 92005612

  19. Joana Almeida disse:

    Quero saber se existe Sprinkler para combate a incendio ( fogo de queima de óleo e combistiveis)

  20. Erico soares disse:

    Os sprikler vencem?
    Tenho sprinkler instalados ha 12 anos e Tive um incendio e eles nao dispararam.

    • Equipe Bucka disse:

      Erico, deve ser feita manutenção seguindo a NFPA13. Não há vencimento determinado porém devem ser realizados testes periódicos.

  21. Pedro disse:

    Ola, pessoal.

    Durante a apresentação de uma trabalho na faculdade o qual abordei esse tema, em um dado momento um colega de classe me questionou o quanto de pressão em uma rede o sprinkler suportaria, achei bem interessante o questionamento desse colega entretanto não obtive sucesso nas pesquisas que fiz. Ficaria muito grato se a equipe Bucka conseguisse me responder essa questão.

    Portanto, passo ela a vocês: “Um sprinkler instalado em uma rede, quanto de pressão seria necessário para que ele se rompesse sem ser por ação da elevação de temperatura, ou seja, quanto de pressão na rede seria necessário para quebrar o elemento sensor sem ser pelo fogo mas sim pelo excesso de pressão de água na rede?

    • Atendimento | Bucka disse:

      Pedro, boa tarde.
      Obrigado pelo comentário.

      Os sprinklers são fabricados e certificados para trabalharem até uma pressão máxima, que normalmente é 12 bar (em alguns modelos pode chegar a 17,5 bar).
      Acima da pressão máxima de trabalho é possível que a estrutura do equipamento (incluindo o bulbo) não resista a pressão e haja rompimento da peça.

  22. Roberto R. Rodrigues disse:

    Somos uma empresa de Consultoria de TI e gostaríamos de saber se o Sprinkler é adequado para ser instalado na Sala dos Servidores, Switches, Roteadores e Pabx ( CPD) ou tem outro equipamento de prevenção de incêndio mais adequado para este tipo de sala.
    A ideia é evitar o incendio e tambem danos aos equipamentos, pois presumimos que a aguá liberada pelo sprinkler danificara os equipamentos, havendo perda da mesma maneira.

    • Atendimento | Bucka disse:

      Prezado Roberto,
      Obrigado pelo comentário.

      Para salas com equipamentos sensíveis (Data Center, UPS, Telefonia), o ideal é a proteção com gases inertes (NFPA 2001), que farão a extinção do incêndio, preservando os equipamentos. Você poderá ter mais dados sobre este tipo de sistema nas páginas https://www.bucka.com.br/sistema-de-combate-a-incendio/sistema-de-novec-1230/ e https://www.bucka.com.br/sistema-de-combate-a-incendio/sistema-de-fm-200/ ou ainda em contato com a nossa Engenharia no telefone (11) 3935-4280!

      • Adriano R. Lopes disse:

        Existe alguma norma ou regulamentação que proibida ou recomende a não utilização de sprinklers em CPDs? Imagino que o uso de água pode alastrar o incêndio nesses locais. Penso nisso porque existe uma categoria de extintor para equipamentos eletrônicos que não utiliza água, mas sim CO2. Aproveito para perguntar se vocês saberiam me dizer se em escritório com piso falso os sprinklers poderiam alastrar incêndios pela possibilidade de causar curtos circuitos.

        • Atendimento | Bucka disse:

          Adriano, bom dia. Não há norma que proíba o uso dos sprinklers. Já as normas NBR 10897 e NFPA 13 regulamentam este tipo de aplicação, porém como se tratam de equipamentos sensíveis a água, o ideal é utilizar um sistema tipo pré-ação, com ar comprimido e dupla confirmação de fogo (ex. detector de fumaça) para garantir que não haja atuação indevida. Outra opção são sistemas de Inergen, FM-200 e Novec 1230 que protegem a sala sem danificar os equipamentos. Os sprinklers não alastrariam o fogo, mas sem dúvida poderiam causar danos aos equipamentos.

  23. Matheus disse:

    obrigado mesmo , estou me formando em segurança do trabalho e esse resumo me ajudo bastante na elaboração do meu trabalho.

  24. Glauber Lima disse:

    Que demais esse conteúdo, heim! Continuem com o bom trabalho!

    Abraços!

  25. Gustavo Costa de Jesus disse:

    Estou fazendo um trabalho sobre splinkers, e tirei minhas duvidas com o texto.
    obrigado.

  26. Ana Paula disse:

    Boa tarde,

    Estou fazendo um trabalho da faculdade sobre chuveiro automáticos e tenho duas duvidas, sera que vocês podem me ajudar?
    Vi que em áreas de leve risco um sprinkler pode atender em torno de 18 m², isso eu tenho que considerar somente para ambientes abertos ou se forem divididas também?
    E qual a distancia minima de um sprinkler e uma parede quando o ambiente é pequeno?

    Desde ja agradeço a atenção.

    • Atendimento | Bucka disse:

      Olá Ana Paula. O espaçamento entre bicos depende de muitos fatores, como pé direito, vigas e material estocado. O ideal é você seguir a ABNT NBR 10897 e NFPA 13.

  27. sergio silveira disse:

    Bom dia, se uma bomba de recalque funcionar para teste, qual a pressão de rompimento do splinkler?

    • Atendimento | Bucka disse:

      Olá Sérgio, o bico de sprinkler é projetado para suportar pressões muito acima da pressão nominal do sistema. Todo bico é testado a 2 vezes a pressão de operação, portanto você não deve ter problemas ao pressurizar a rede.

  28. camilla disse:

    Boa tarde!
    Vou fazer meu tcc a respeito dos sprinkler e queria saber como e onde que fica armazenado a agua utilizada quando acionado os sprinklers e qual é a quantidade aproximada de agua que deve ser armazenada para combater um incendio?

  29. Arthur Ferreira disse:

    Prezados Senhores, bom dia !!

    Como a bomba do sistema de SPK estará no barrilete do edifício (nível + 22m) por questão arquitetônica, posso desconsiderar esta altura para o cálculo da vazão, pressão e potência para os bicos localizados no pavimento subsolo desta edificação (nível – 1,50m) ??

    Atencisamente.

    Arthur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *