O Extintor Classe K e os incêndios em cozinhas

Incêndios que envolvem meios usados para cozinhar, como óleo de cozinha, gordura e a banha, já por algum tempo, têm sido o principal fator de danos materiais, tendo provocado vítimas fatais ou não.

Com o tempo, a evolução e a alta eficiência dos equipamentos de cozinhas industriais e comerciais, somadas ao uso de óleos não saturados e a altas temperaturas contribuíram para o aumento significativo dos riscos de incêndios mais fortes, o que forçou à criação de uma nova classificação para incêndios, como os desse tipo: a classe K de incêndios.

Se compararmos com líquidos inflamáveis, veremos que incêndios em cozinhas industriais e fritadeiras, em particular, são unicamente diferentes e bem mais difíceis de apagar, o que ajudou na criação dessa nova categoria de incêndios. Nesse caso, a extinção do fogo se dá porque todo o meio de cozinhar, animal ou vegetal, líquido ou sólido, que possa provocar o início de um incêndio, contém um certo nível de gordura saturada que, ao entrar em contato com um agente extintor de base alcalina (como o extintor classe K), à altas temperaturas, provoca uma reação, chamada de saponificação. Essa reação forma uma espuma, que consegue abafar o fogo e conter os vapores inflamáveis e o combustível quente.

A Bucka desenvolveu o agente saponificante de classe K, batizado de Komet-K. Este agente, ao ser aplicado com uma névoa fina, apresenta a vantagem de poder resfriar o meio de cozimento e, assim, abaixar a temperatura, tornando-se o agente Komet-K mais eficiente, para combater esse tipo de incêndio.

Os extintores de classe K ainda são reconhecidos como os mais eficientes para a proteção de operações de cozinhas industriais, e são altamente recomendados por normas internacionais, como a NFPA 10, desde de sua versão do ano de 1998.

A Bucka oferece o extintor classe K, na versão portátil modelo MPK-6, com carga de seis litros. Veja o link abaixo para mais informações:

Extintor Classe K

Além disso, para proteção automática, a Bucka desenvolveu o sistema classe K VELOZ. Este sistema, indicado para cozinhas profissionais, atua automaticamente através de detectores de temperatura ou manualmente pelo operador. A proteção com o sistema VELOZ abrange tanto a coifa quanto o duto, dispensando o uso do CO2 para esta aplicação. Este sistema é fornecido com cilindros em aço inox carregados com 15 ou 23 litros de agente Komet-K.

Vale lembrar que o uso do CO2 para proteção da coifa é vedado pela norma NBR 14518  – item 5.5.4.1.6. e a IT 38/2004 do Corpo de Bombeiros do estado de São Paulo.

Para mais detalhes sobre o sistema VELOZ® com agente químico saponificante úmido acesse o link:

Sistema VELOZ® para cozinhas industriais

Comentários

19 Comentários

  1. Bucka disse:

    Prezado Severino. Hoje no Brasil não temos uma norma que aborde este equipamento, por isso seguimos as definições da NFPA e UL na fabricação do nosso equipamento.

  2. Bucka disse:

    Prezado José Venceslau. De fato hoje no Brasil não há uma norma que regule este equipamento. Apesar dos extintores de pó químico ou CO2 serem aptos a extinguir incêndios classe B, o fogo em cozinhas, mais precisamente em óleos e gorduras pode sofrer reignição e por isso a espuma formada pelo agente saponificante é a única que garante uma extinção mais eficiente e segura deste tipo de risco.

  3. Bucka disse:

    Obrigado Dônio. Se possível entre em contato com nossa Engenharia para mais informações 11-3935-4280

  4. vanderlei eckert spohr disse:

    ola, gostaria de saber quais os tamanhos e o valor de mercado e da recarga do extintor da classe K, muito obrigado.

    • Bucka disse:

      Olá Vanderlei,

      nossa equipe entrou em contato por e-mail a respeito dos valores do extintor classe K.

      Estamos a disposição casa haja quaisquer outras dúvidas.
      Atenciosamente,

      Bucka.

  5. Bucka disse:

    Olá Ronaldo,

    Agradecemos a confiança.
    É ótimo receber um feedback sobre os nossos textos : )

    Atenciosamente,
    Bucka Equipamentos

  6. Bucka disse:

    Olá Alex,

    Dentro do nosso blog existem alguns textos sobre os extintores e extintores de classe K.
    Recomendamos a leitura dos seguintes artigos:

    Como utilizar equipamentos portáteis em caso de emergência
    Combate a incêndio: Como extinguir o fogo?
    Cuidados necessários com o extintor de incêndio
    Classes de incêndio e seus extintores

    Caso você não encontre o artigo que busca, por favor, entre em contato e fale com nossa redação 🙂

    Atenciosamente,
    Bucka

  7. Bianca disse:

    Por favor, gostaria de saber se existe uma norma regulamentado brasileira para o extintor de incêndio classe K.
    desde já, Obrigada!

    • Bucka disse:

      Olá Bianca,

      Ainda não, mas na nova versão da IT do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo será recomendado o uso do extintor classe K, o que possivelmente irá levar futuramente a uma revisão da ABNT NBR 15808 (Extintores portáteis). Assim que houver qualquer novidade postaremos no nosso blog.

      Qualquer dúvida, favor deixar um novo comentário!

  8. Jorge disse:

    prezados boa tarde,
    Gostaria de saber o período de validade desse agente extintor classe “K” (Saponificante)

  9. Carlos nunes disse:

    Bom dia. Sobre extintores classe k. Gostaria de receber folder ou material de explicacao. E preco. E locais onde podemos fazer a recarga como vcs comentaram 5 anos para os fixos e 3 anos para os de manuseio e transporte. Muito grato carlos

  10. Jaqueline disse:

    Boa tarde;

    Em um armazenamento de óleo saturado, qual o extintor devo utilizar?

    Extintor classe K ou Classe ABC?

    Desde de já agradeço!

    • Atendimento | Bucka disse:

      Jaqueline, para este caso precisamos avalias as condições de armazenamento. O extintor de espuma mecânica também pode ser uma opção. Entre em contato com a nossa Engenharia!

  11. SIDNEY ALEXANDRINO DA SILVA disse:

    Boa tarde!

    Essa classe k (saponificante) não é regulamentada no Brasil, logo todas as cozinhas no Brasil não tem a obrigatoriedade de terem esse tipo de extintor. Vale apenas aderir pela eficiência informada! Gostaria de conhecer melhor esse produto. É possível enviar para o e-mail cadastrado mais informações?

    • Atendimento | Bucka disse:

      Sidney, de fato a ABNT ainda não publicou uma norma que regulamente esta classe de incêndio. Por outro lado, segurança não deve ser analisada apenas do ponto de vista do que é ou não obrigatório, por isso recomendamos o uso deste tipo de agente para proteção de cozinhas industriais. Quem já viu um fogo em óleo e gordura e a dificuldade de extinção sabe do que estou falando!

  12. Renan Coelho disse:

    Qual o custo de aquisição de um extintor desse?
    Qual o custo de manutenção?
    E a periodicidade da manutenção?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *